Eleições 2018: Os pré-candidatos e as dificuldades II

Continuando com a série "Os pre-canditados a presidência da República e as dificuldades" apresentamos hoje o segundo colocado nas pesquisas de intenção de votos, o deputado federal Jair Bolsonaro do PSC.

Jair Bolsonaro (PSC)
 
Segundo colocado nas pesquisas de intenção de votos, o deputado federal Jair Bolsonaro ainda precisa trocar de partido para participar da presidencial ou disputar dentro do PSC com Paulo Rabello de Castro, lançado candidato pela legenda em novembro. 

Bolsonaro deve concorrer pelo PEN (Partido Ecológico Nacional), que espera a homologação da Justiça Eleitoral para mudar o nome para Patriota.

"Mudamos o nome do partido, colocamos cinco pessoas dele na Executiva, fizemos tudo o que ele pediu. Antes era um noivado, agora ele está casado com o partido", diz Adilson Oliveira, presidente do PEN. 


Segundo ele, Bolsonaro já assinou a ficha de filiação com data de 10 de março de 2018, quando já poderia trocar de partido sem o risco de perder o mandato de deputado. 

Oliveira lista os obstáculos que o Patriota e Bolsonaro vão precisar enfrentar. Primeiro, a legenda precisa aumentar a bancada, que hoje tem três deputados. O presidente do PEN diz que, em março, a filiação de Bolsonaro e do filho Eduardo já garantiriam ao deputado o direito de participar de debates, mas que haverá mais nomes migrando para o Patriota. 

Recursos de campanha também são vistos como um desafio e Oliveira aposta na divulgação do número de uma conta para arrecadar doações junto a apoiadores pela internet. O pouco tempo de propaganda oficial - 10 segundos se o Patriota não se coligar - seria, segundo o presidente do partido, contornado pelas redes sociais e pela produção espontânea de conteúdo de simpatizantes. 

Para Oliveira, Bolsonaro vai precisar mostrar a uma parcela do eleitorado que não é agressivo nem radical e que domina diferentes temas. 

Bolsonaro, militar da reserva e professor de educação física, é deputado federal desde 1991 - tem sete mandatos por cinco partidos diferentes.

Comentários