Dresch denuncia cortes na educação promovidos pelo governo de Pinho Moreira


FOTO: Fábio Queiroz/Agência AL

O deputado Dirceu Dresch (PT) afirmou, na sessão plenária desta quinta-feira (28), que a gestão do governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) está claramente atrelada à política de Michel Temer (MDB), nos ataques que vem promovendo à educação. “A Secretaria de Educação anunciou o cancelamento de novas matrículas nos Centros de Educação Profissional de Santa Catarina (Cedups) para o 2º semestre de 2018”, reclamou. Segundo ele, as consequências serão demissões de trabalhadores ACTs e redução de carga horária.  “Só em  Joinville 575 novas vagas deixaram de serem oferecidas, um prejuízo educacional aos jovens e adultos que querem se qualificar e tentar um espaço no mercado de trabalho.”

Segundo Dresch, essas medidas seguem a cartilha da Emenda Constitucional 95, que congela por 20 anos os investimentos com a educação, saúde e segurança, áreas fundamentais para qualidade de vida e o desenvolvimento humano. “Querem economizar às custas da educação e com a demissão de professores”, disse.

Dresch afirmou que o governo estima investir menos de 23% das receitas em educação, este ano, e não cumprir os 25% mínimos determinados pela Constituição. Denunciou ainda, que o decreto 1.608, de 11 de maio deste ano, assinado pelo  governador Pinho Moreira, anula R$ 271,2 milhões do orçamento da educação, sendo R$ 113 milhões referentes a bolsas do artigo 170, para o pagamento de dívidas do Estado. “Uma medida inconstitucional que vamos questionar. É o retrato do desgoverno e da falta de gestão”, comentou.

Comentários