Posto de combustíveis é suspeito de fraude em imbituba


Fiscalização do Procon com a Agência Nacional de Petróleo (ANP), encontrou um estabelecimento que vendia gasolina comum como se fosse aditivada.

Por meio de uma denúncia feita à Procuradoria Geral de Imbituba, o Procon do município realizou nesta quarta-feira (06), uma fiscalização em dos postos de combustíveis da cidade. De acordo com a queixa movida por um consumidor, o suposto estabelecimento estaria misturando álcool à gasolina.

Mas quando os fiscais do Procon e da Agência Nacional do Petróleo (ANP) estiveram no local e analisaram os produtos, constataram outro problema. Os reagentes usados pelos técnico indicaram que os níveis de álcool estavam normais, mas o posto, que fica as margens da BR 101, estava vendendo gasolina comum com preço de gasolina aditivada.

Os responsáveis pelo estabelecimento, que é considerado de “bandeira branca”, porque recebe combustíveis de seis distribuidoras, afirmaram aos fiscais que não teriam responsabilidade sobre a infração. Mesmo assim, o local foi notificado e chegou a ficar fechado por 30 minutos.

O laudo oficial deverá ser divulgado em sete dias. Se, oficialmente, for comprovada infração, o posto poderá ser multado. E as multas variam entre R$ 1.000,00 e R$ 9 milhões, de acordo com a irregularidade e o porte da empresa. “A partir do laudo, se for constatada a venda irregular, o posto terá um prazo para se adequar, deverá ser multado e poderá ainda ser interditado”, informou a diretora do Procon de Imbituba, Cristiane Pegorara.  

ASCOM/PMI

Comentários