Coleta Seletiva: Novo cronograma de recolhimento de resíduos em Imbituba

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, do Ministério do Meio Ambiente, a coleta seletiva trata do recolhimento diferenciado dos resíduos que foram separados, seja pela sua constituição ou composição. Boa parte do lixo que é descartada pelo cidadão e pelas empresas pode ser beneficiada.
E a coleta seletiva é uma obrigação dos municípios. Cada prefeitura precisa destinar um espaço adequado para o beneficiamento do lixo que é produzido pela população em geral. Em Imbituba, a separação é feita no bairro de Vila Nova Alvorada.

No local, são beneficiados, todos os meses, sete toneladas de resíduos. Isso representa, aproximadamente, 28% do que são recolhidos em Imbituba. A totalidade só não é alcançada porque, em 2017, todo a parte elétrica do local onde é feita a reciclagem foi furtada. Motivo pelo qual, os equipamentos não podem ser usados plenamente.

“Nós já disponibilizamos todo o material elétrico que faltava para o trabalho. O próximo passo, é ligar a luz no local e colocar os equipamentos para funcionar. A nossa intenção é beneficiar todas as 25 toneladas de lixo que são produzidas, mensalmente, no município”, informou o Coordenador de Resíduos Sólidos, Olivar Francisco Filho.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, cada tipo de resíduo tem um processo próprio de reciclagem. Na medida em que vários tipos de resíduos sólidos são misturados, sua reciclagem se torna mais cara ou mesmo inviável. Por isso, a participação dos moradores na separação é tão importante. Papel, plástico, vidro, tudo precisa ser separado corretamente, não só para que haja economia financeira, mas também para que o meio ambiente seja, devidamente, preservado. Lembrando que o novo cronograma da coleta seletiva será implantado no próximo dia 20 de julho.

Comentários