Imbituba: Secretaria de Saúde orienta à vacinação contra a doença


O município de Imbituba não está entre os locais de risco em Santa Catarina, mas, por precaução, a Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) está mantendo a campanha de vacinação contra a Febre Amarela. A doença, que é considerada grave, se não for tratada com rapidez, pode levar o paciente à morte em até uma semana.

“É importante que as pessoas procurem realizar essa vacina. A nossa área não é de risco, mas a recomendação é que a imunização seja levada a sério”, disse a Gerente de Imunização, Joana Diniz.


Os casos registrados no Brasil são classificados como febre amarela silvestre.  No país, a doença foi erradicada na área urbana em 1942. A principal estratégia de prevenção é a vacinação, prevista pelo Programa Nacional de Imunização e oferecida nos postos de saúde.

“A ampliação da vacinação tem a finalidade de elevar a cobertura de imunização contra febre amarela. Em Imbituba a imunização pode ser feita nas Unidades Básicas de Saúde que tenham sala de vacina, como, a Policlínica Central, e no postos de Vila Nova Alvorada, Campo da Aviação e Nova Brasília”, enfatizou Joana Diniz.

Quem não deve tomar a vacina contra a Febre Amarela?

  • Crianças menores de seis meses de idade;
  • Pacientes com imunodepressão de qualquer natureza;
  • Pacientes infectados pelo HIV, com imunossupressão grave;
  • Pacientes submetidos a transplante de órgãos;
  • Pacientes com imunodeficiência primária;
  • Pacientes com neoplasia;
  • Indivíduos com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (gelatina bovina, ovo de galinha e seus derivados, por exemplo).

Comentários