20 minutos de natureza reduzem o estresse, diz estudo

Fabrizio Verrecchia/Unsplash.
Pela primeira vez na história, investigadores fizeram um estudo para “medir a dose” necessária de natureza para combater os efeitos do estresse.

Estar ao menos 20 minutos passeando ou sentado em algum lugar que te faça sentir em contato com a natureza reduzirá significativamente seus níveis do hormônio do estresse. 


O resultado estudo foi publicado no jornal Frontiers in Psychology. MaryCarol Hunter, PhD e professora na Universidade de Michigan e uma das autoras do estudo destacou ao Good news network que já era sabido que passar um tempo na natureza ajuda a reduzir o estresse, mas que até o momento não estava claro quanto tempo ou que tipo de experiência traria o benefício. 

“Nosso estudo mostrou que em termos de eficiência na redução dos níveis de cortisol, o indivíduo deve estar de 20 a 30 minutos sentado ou caminhando em um lugar que lhe ofereça um sentido de natureza”.


De acordo com os estudiosos as “pílulas de natureza” podem ser uma solução de baixo custo na redução do impacto negativo à saúde derivado dos crescentes processos de urbanização e estilo de vida sedentário dominado pelas telas (Computador, Celular, TVs).

Para chegar à conclusão, durante 8 semanas os participantes do estudo “tomaram uma pílula de natureza” com duração de 10 minutos ou mais, pelo menos 3 vezes por semana. Os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, foram medidos através de mostras de saliva de cada um, tiradas antes e depois do uso da “pílula”, uma vez por semana.
Além da atividade, os participantes tiveram que minimizar agentes que influenciam no estresse, evitando o uso de redes sociais, internet, celulares etc. No mais eles eram livres para escolher o horário do dia, duração ou lugares onde teriam sua experiência com a natureza. 
“Construir flexibilidade pessoal no experimento permitiu identificar a duração ideal da ‘pílula de natureza’, não importando onde ou quando a tomavam, e em circunstâncias normais da vida moderna”, explicou Hunter.
Além dos níveis de cortisol do indivíduo diminuírem depois dos 20 ou 30 minutos na natureza, foi observado que os benefícios continuavam aumentando pouco a pouco.
“Os profissionais de saúde podem usar nossos resultados como prescrição baseada em evidência”, ressaltou.
Pra tomar com gosto né?
Com informações de Frontiers in Psychology e Good News Network.

Comentários