Pessoas ocupadas fazem mais trabalho voluntário que as não ocupadas

Foto: TelaVita

Em 2019, 6,9 milhões de pessoas de 14 anos ou mais realizaram trabalho voluntário na semana de referência da pesquisa, o equivalente a 4,0% desse grupo etário. Essa taxa de realização foi 0,3 pontos percentuais menor que a de 2018 (4,3%), o que equivale a uma redução de 281 mil pessoas entre os que realizavam trabalho voluntário, no período.

A região com menor percentual foi a Nordeste (2,9%) e a maior, a Sul (4,6%). Entre 2018 e 2019, houve redução em todas as regiões, sobretudo na Centro-Oeste (-0,7 p.p.).

A taxa de realização de trabalho voluntário era maior entre as mulheres (4,8%) do que entre os homens (3,2%) e entre as pessoas pretas (4,8%) do que entre as brancas (4,5%) e pardas (3,5%). A taxa entre pessoas ocupadas (4,5%) era maior que a das não ocupadas (3,5%).

A taxa cresce tanto com a idade quanto com o nível de instrução. Pessoas de 50 anos ou mais tinham a maior taxa (4,7%), bem como pessoas com ensino superior completo (7,6%).

A maior parte das pessoas que realizaram trabalho voluntário o fizeram por meio de empresa, organização ou instituição (90,7%), proporção 0,5 p.p. maior que a de 2018. Além disso, 79,6% o fizeram por meio de congregação religiosa, sindicato, condomínio, partido político, escola, hospital ou asilo e 11,9% realizaram por meio de associação de moradores, associação esportiva, ONG, grupo de apoio ou outra organização.

Quanto à frequência, 46,4% o fizeram quatro ou mais vezes por mês. Contudo, entre 2018 e 2019, essa foi a única frequência que se reduziu (2,0 p.p.), aumentando mais a ocorrência de trabalho voluntário uma vez por mês (1,0 p.p.).

Porém, houve tendência de aumento no tempo dedicado a essa atividade (6,6 horas semanais), principalmente no Centro-Oeste (0,7 hora). Já a região Sudeste foi a única a apresentar redução na média de horas dedicadas ao trabalho voluntário (-0,3 hora).

Comentários